20 de julho de 2015

Considerações sobre uma certa "rivalidade"

Estimados tricolores,

A década de 90 acabou. Há mais de 15 anos. Acabou. Ficou para trás. E até quando nós, torcedores de um clube que completa 113 anos, vamos seguir presos a essa década? Até quando buscaremos vingança por algo que deveríamos apagar da nossa memória?

O Fluminense é maior do que isso. O jornalista ou o torcedor dos outros clubes que pensa que nosso Fluminense é aquele do final da década de 90, não conhece história e é um ignorante desportivo. Nós somos a história. Isso não é arrogância. Nós somos mesmo.

E porque falo isso? Porque mais uma vez nós, todos nós, torcedores, diretoria e jogadores, estamos caindo na armadilha, na estratégia, do famigerado, moribundo, ranzinza e rancoroso, presidente do clube de São Januário. Sim, caímos. Na matéria do Esporte Espetacular o especialista consultado falou isso. Que há uma briga por torcedores jovens entre Flu e eles e que nos últimos anos nós temos ganhado essa disputa. E agora a estratégia do lado de lá está claríssima: Atrair os holofotes com polêmicas, brigas e provocações.

E o que devemos fazer? Ignorar. A melhor arma contra esse tipo de jogo é ignorar. Nosso rival e foco deve ser o que sempre foi: O Flamengo. Para isso devemos canalizar nossas armas e energias. O resto é adversário esportivo. Suavizando essa rivalidade daremos um grande passo para restabelecer a ordem natural das coisas aonde o Vasco sempre foi nosso freguês.

Simples!


Curtinhas:

- Foco na seriedade do esporte e no penta. Agora sim temos elenco. Torcida deve seguir fazendo sua parte mas sem criar oba-oba;

- Não dá pra deixar o Marlon no banco. Nunca. E talvez nem o Henrique;

- Magno Alves? É sério? Acabou a década de 90;

- Gérson: Você ainda não é o Messi. E talvez nunca seja. Mas na sua idade ele já destruía. Pare de rebolar, de se jogar com qualquer tranco. Se dedique. Saia do Brasil campeão. Você é acima da média, mas lembre-se que a média anda baixa. Humildade não faz mal a ninguém;

- Perder tempo com Rodrigo? Isso mesmo?

- Enderson arrume o buraco entre o meio e a zaga. E peça ao seu preparador de goleiros para dizer ao Cavalieri que ele pode sair de debaixo da trave quando houver cruzamentos na área. Não me refiro ao gol de hoje somente. Falo do histórico. Sai que é tua Cavalieri!

De resto, segue a luta. Seremos campeões!


Danilo Fernandes
Sócio-contribuinte e Membro do Esperança Tricolor

3 comentários:

Anônimo disse...

Cavalieri mata de raiva. Vc olha pra ele, parece um anemico, sem sangue nas veias, cada bola cruzada na area do Flu, eu fecho os olhos e torço para acabar indo para fora. Pra mim ele não passa a minima confiaça, e ainda temos o Gum pra completar o desespero.

Edu Kabessa disse...

Bom texto amigo, principalmente as "Curtinhas"...

Esperança Tricolor disse...

Agradecemos ao elogio e volte sempre, a sua opinião (assim como a de todos) é muito importante para nós. Seja um elogio ou crítica. ST!

Postar um comentário