16 de junho de 2015

De novo isso?

Depois de meses no ostracismo, o ex presidente da Portuguesa aparece supostamente ébrio ou querendo aparecer. Diz que um senador ouviu que a Unimed seria a financiadora do atleta do clube paulista.
Heverton um jogador medíocre de um clube medíocre teria aceito e jogado para ser pego e punido, beneficiando o Fluminense.
Bem, ébrio presidente, se alguém fosse beneficiado, seria o suposto parceiro do Fluminense. Aquele mesmo que fica na Gávea. O Fluminense jogou domingo e o que se diz parceiro sábado. Esse nada parceiro que errou primeiro e foi beneficiado com o erro do medíocre clube do ébrio ex presidente.
Já que esse assunto voltou a mídia e às redes sociais, que o advogado e Vice-presidente remunerado e o presidente que não vai ao clube, tomem uma atitude.  Atitude que deveriam ter tomado em 2014.

André Horta
Sócio proprietário e membro do Esperança Tricolor

2 comentários:

Agronopollus AG disse...

Seria interessante que, na proxima reuniao do conselho deliberativo e afins, q o presidente seja cobrado por ainda não ter entrado com processo, enfim.. tomado as medidas cabíveis
abraços,

Patrese Amaral

Alexandre Nogueira - Esperança Tricolor disse...

Caro Patrese,

Das últimas reuniões do Conselho em que o grupo esteve presente vimos alguns conselheiros cobrarem o presidente sobre este assunto. E estes conselheiros, assim como sócios e os torcedores também continuaram sem saber o por quê da inação do clube.

Porém, continuaremos a cobrar.

ST

Postar um comentário